Guia sobre ervas medicinais comuns

Aqui está uma lista contendo  algumas das ervas medicinais mais comuns. A maioria das ervas não foram completamente testada para ver se funcionam bem ou para ver se interagem com outras ervas, suplementos, medicamentos ou alimentos. Os produtos adicionados às preparações de ervas também podem causar interações.

Esteja ciente de que “natural” não significa “seguro”. É importante informar seus profissionais de saúde sobre qualquer erva ou suplemento alimentar que você esteja usando.

Camomila

(Flor)

Resultado de imagem para camomila

Considerada por alguns como uma cura para todos, a camomila é comumente usada como ananxiolítica e sedativa para ansiedade e relaxamento.

 É utilizada também para a cicatrização de feridas e para reduzir a inflamação ou o inchaço. Poucos estudos analisaram quão bem ela funciona para qualquer condição.

 A camomila é usada como chá ou aplicada como uma compressa. É considerado segura. Pode aumentar a sonolência causada por medicamentos ou outras ervas ou suplementos.

 A camomila pode interferir na maneira como o corpo usa alguns medicamentos, causando um nível muito alto do medicamento em algumas pessoas.

 Como com qualquer erva medicinal, converse com seu médico antes de tomá-la.

Echinacea

(Folha, caule, raiz)

Echinacea é comumente usada para tratar ou prevenir resfriados, gripes e infecções e para cicatrização de feridas. Mais de 25 estudos publicados analisaram o quão bem Echinacea trabalhou para prevenir ou encurtar o curso de um resfriado, mas nenhum foi conclusivo.

Um estudo de 2014 comparou a Echinacea com um placebo no tratamento de resfriados. Resultados encontrados que Echinacea não teve nenhum efeito sobre um resfriado.

Outros estudos também mostraram que o uso a longo prazo pode afetar o sistema imunológico do corpo. Não deve ser usada com medicamentos que podem causar problemas no fígado.

Pessoas alérgicas a plantas da família da margarida podem ter maior probabilidade de ter uma reação alérgica à equinácea.

 A família da margarida inclui ambrósia, crisântemos, malmequeres e margaridas.

Matricária

(Folha)

Matricária era tradicionalmente usada para tratar febres. Agora é comumente usada para prevenir enxaquecas e tratar a artrite.

Pesquisas mostraram que certas preparações de matricária podem prevenir enxaquecas. Os efeitos colaterais incluem úlceras na boca e irritação digestiva.

Pessoas que repentinamente param de tomar para enxaquecas podem ter suas dores de cabeça retornadas.

Não deve ser usada com medicamentos anti-inflamatórios não esteróides.. Não deve ser usada com varfarina ou outros medicamentos anticoagulantes.

Alho

(Cravo, raiz)

O alho é usado para baixar o colesterol e a pressão sanguínea. Tem efeitos antimicrobianos.

Relatos de estudos pequenos, de curto prazo e pouco descritos mostram que pode causar pequenas reduções no colesterol total e LDL.

Mas os resultados da pesquisa alemã sobre o efeito de redução do colesterol do alho foram distorcidos para um efeito positivo, diz a FDA.

Os pesquisadores estão atualmente explorando o possível papel do alho na prevenção do câncer. O FDA considera o alho seguro.

Não deve ser usado com warfarin, porque grandes quantidades de alho podem afetar a coagulação. Pela mesma razão, grandes quantidades não devem ser tomadas antes de procedimentos odontológicos ou cirurgia.

Gengibre

(Raiz)

O gengibre é usado para aliviar náuseas e enjoos. Pesquisas sugerem que o gengibre pode aliviar a náusea causada pela gravidez ou quimioterapia.

Efeitos colaterais relatados incluem inchaço, gases, azia e náuseas.

Gingko

(Folha)

Extrato de folhas de ginkgo tem sido usado para tratar uma variedade de condições, como asma, bronquite, fadiga e zumbido.

Também é usado para melhorar a memória e prevenir a demência e outros distúrbios cerebrais. Alguns estudos apoiaram sua pequena eficácia.

 Mas exatamente como funciona o gingko não é entendido. Apenas extrato de folhas deve ser usado. As sementes contêm toxina de ginkgo.

Esta toxina pode causar convulsões e, em grandes quantidades, a morte.

Como algumas informações sugerem que o ginkgo pode aumentar o risco de sangramento, ele não deve ser usado com medicamentos antiinflamatórios não-esteróides, anticoagulantes, anticonvulsivantes ou antidepressivos tricíclicos.

Ginseng

(Raiz)

O ginseng é usado como um tônico e afrodisíaco, mesmo como uma cura para todos. A pesquisa não tem certeza de como isso funciona, em parte por causa da dificuldade em definir “vitalidade” e “qualidade de vida”. Existe uma grande variação na qualidade do ginseng vendido. Os efeitos colaterais são pressão alta e taquicardia. É considerado seguro, mas não deve ser usado com varfarina, heparina, medicamentos anti-inflamatórios não esteróides, estrogênios, corticosteróides ou digoxina. Pessoas com diabetes não devem usar ginseng.

Goldenseal

(Raiz, rizoma)

Goldenseal é utilizado para tratar a diarreia e irritações nos olhos e na pele. Também é usado como um anti-séptico.

Também é um tratamento não comprovado para resfriados.

Goldenseal contém berberina, um alcalóide vegetal com uma longa história de uso medicinal na medicina chinesa.

Estudos mostraram que goldenseal é eficaz para diarréia. Mas não é recomendado porque pode ser venenoso em altas doses.

Pode causar irritação na pele, boca, garganta e irritação gástrica.

Também não é recomendado devido ao status de espécie em extinção da planta.

Cardo de leite

(Fruta)

Cardo de leite é usado para tratar doenças do fígado e colesterol alto e reduzir o crescimento de células cancerígenas.

Cardo de leite é uma planta que se originou na região do Mediterrâneo.

Tem sido usada para muitas doenças diferentes ao longo dos últimos milhares de anos, especialmente problemas hepáticos.

Embora os resultados do estudo sejam incertos, algumas informações promissoras existem.

Erva de São João

(Flor, folha)

A erva de São João é usada como antidepressivo. Estudos recentes não confirmaram que há mais do que um leve efeito na depressão.

Mais pesquisas são necessárias para determinar a melhor dose.

Um efeito colateral é a sensibilidade à luz, mas isso só é observado em pessoas que tomam grandes doses da erva.  Sempre fale com seu médico antes de usar esta erva.

Saw Palmetto

(Fruta)

Saw Palmetto é usado para tratar hipertrofia benigna da próstata (BPH).

Mas estudos recentes não descobriram que funcionasse bem para essa condição. Os efeitos colaterais são transtornos digestivos e dor de cabeça, ambos leves.

Valeriana

(Raiz)

Valerian é usado para tratar insônia e reduzir a ansiedade.

Pesquisas sugerem que a valeriana pode ser uma ajuda útil no sono, mas não há estudos bem elaborados para confirmar os resultados.

Como com qualquer erva medicinal, converse com seu médico antes de tomá-la.

Um comentário em “Guia sobre ervas medicinais comuns

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *